PERGUNTAS FREQUENTES

O que é Unidade Básica de Saúde?

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) são o principal local de atuação das equipes de Atenção Básica. A UBS é o que conhecíamos como posto de saúde.  É na UBS que o cidadão deve, preferencialmente, buscar atendimento como consultas médica com clínico geral, pequenas urgências,  vacinas,  curativos, etc.  Nesses postos de saúde, é possível  resolver cerca de 80% dos problemas que levam uma pessoa a procurar um serviço de saúde. É por isso que é chamada de porta de entrada do SUS.

 

Conforme mostrou pesquisa feita pelo Ministério da Saúde com quase 28 mil entrevistados, as UBSs são os serviços mais acessíveis e procurados do SUS. Ainda de acordo com o levantamento,  para 87% dos usuários, as UBSs estão a menos de 30 minutos de deslocamento de sua casa. 

Que atendimentos posso encontrar em uma Unidade Básica de Saúde?

Antes de qualquer coisa, pense na UBS como um lugar onde você pode obter orientações e atendimentos que buscam um tratamento integral: para promover hábitos saudáveis, receber orientações de saúde, prevenir doenças e recuperar a saúde caso tenha ficado doente. Na UBSs você pode cuidar de um urgência de baixa complexidade, pode tomar vacinas, pode ter acesso a métodos contraceptivos, e as gestantes podem realizar o pré-natal. Para quem já tem uma doença crônica, como diabetes ou hipertensão, a UBS oferece o acompanhamento necessário para o controle do seu estado de saúde, de modo que o seu quadro não se agrave. Também são realizadas nas UBSs consultas médicas com capacidade de resolver cerca de 80% dos problemas de saúde que levam as pessoas a procurar um serviço de saúde. São ainda realizadas  inalações, injeções, curativos, coleta de exames laboratoriais, encaminhamento para especialistas e fornecimento de medicamentos gratuitos.

Em quais casos não devo procurar uma Unidade Básica de Saúde?

Em casos de urgências graves, como atendimento a pessoas acidentadas ou um infarto, por exemplo. Nas UBSs também NÃO são realizados procedimentos como: cirurgias; consultas típicas de ambulatórios de atenção especializada como com o cardiologista e para tratamento de câncer; transfusões de sangue; realização de exames diagnósticos como raio x, teste de esforço, tomografia etc.

Mas, com exceção dos casos de urgência nos quais se deve buscar um serviço de urgência e emergência ou chamar o Serviço Móvel de Urgência (SAMU), é fundamental que a pessoa procure atendimento na UBS, pois é lá que sua equipe, seu médico, enfermeiro e dentista, irão identificar e avaliar sua condição e, se necessário, encaminhar-lhe para uma consulta especializada, para um exame ou mesmo uma internação.

Saúde da Família é Atenção Básica?

Sim, a Estratégia de Saúde da Família (eSF) é o  modo prioritário e preferencial de organização da Atenção Básica no Brasil, por isso recebe mais incentivos do Ministério da Saúde, mas os municípios têm autonomia para organizar de outro modo. A ESF propõe uma equipe de profissionais de saúde que ficam responsáveis por conhecer e cuidar de uma população, que em média chega a 3.500 pessoas. Assim, enfermeiros, dentistas, médicos, agentes de saúde e, algumas vezes, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais dessas equipes ficam disponíveis para atender o cidadão quando ele procura a UBS. Mas, além disso, devem se antecipar e buscar prevenir doenças e acompanhar a saúde das pessoas da comunidade mesmo que elas não busquem o serviço de saúde. O médico que deve atuar na eSF deve ter formação em medicina de família e comunidade e deve ser capaz de cuidar com qualidade de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, homens e mulheres. Os médicos do Programa Mais Médicos são preparados para esta atuação e devem integrar essas equipes.

O que é Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) faz parte da Rede de Atenção às Urgências. O objetivo é concentrar os atendimentos de saúde de complexidade intermediária, compondo uma rede organizada em conjunto com a atenção básica (link) e a atenção hospitalar (link). Desta forma, a população terá um melhor atendimento à saúde, com menor fila nos prontos socorros de hospitais, e a capacidade de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) aumentar.

É um estabelecimento de saúde de complexidade intermediária, articulado com a Atenção Básica, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192, a Atenção Domiciliar e a Atenção Hospitalar, a fim de possibilitar o melhor funcionamento da RAU

A UPA 24h inova ao oferecer estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. O objetivo da UPA 24h é diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais, evitando que casos que possam ser resolvidos nas UPAS ou unidades básicas de saúde (UBS) sejam encaminhados para as unidades hospitalares. Se necessários, ele pode ser encaminhado para um hospital da rede de saúde, para realização de procedimento de alta complexidade.

Quando procurar a UPA?

As UPAs funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana, e podem resolver grande parte das urgências e emergências. 97% das ocorrências são solucionadas na própria unidade. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por 24h. Veja exemplos de quando você deve procurar uma UPA 24h:

- Pressão e febre alta, acima de 39 ºC;

- Fraturas e cortes com pouco sangramento;

- Infarto e derrame

- Queda com torsão e muita dor ou suspeita de fratura;

- Febre acima de 39ºC;

- Cólicas renais;

- Intensa falta de ar;

- Convulsão;

- Dores fortes no peito;

- Vômito constante.

Fonte: Mais Médicos e Ministério da Saúde

Logo-IMP-001-05.png